Pix: mais de 10 milhões de chaves foram registradas, diz Banco Central


O registro pode ser feito quando o correntista quiser, mesmo após o lançamento do sistema, em 16 de novembro


Nos dois primeiros dias do período de cadastramento no Pix, mais de 10,1 milhões de chaves já foram registradas, segundo o Banco Central. O sistema de transferências e pagamentos instantâneos entra em funcionamento no dia 16 de novembro.

No primeiro dia, 3,5 milhões da chaves foram registradas, número que quase triplicou no segundo. Uma pessoa física pode ter até cinco chaves por conta da qual for titular. Já uma pessoa jurídica, tem o limite de 20 chaves.

O registro pode ser feito quando o correntista quiser, mesmo após o lançamento do Pix. Esses dois primeiros dias são apenas o início do cadastramento. A chave não será necessária para utilizar o sistema, mas o Banco Central recomenda o registro para facilitar o uso pelos clientes.

A “chave Pix ” funciona como a identificação do usuário dentro do sistema. No caso do TED, são exigidos dados como agência, conta, CPF e nome do beneficiário. O Pix pede apenas uma das seguintes informações: CPF ou CNPJ, e-mail, número de celular ou chave aleatória alfanumérica. Mais de 600 instituições estão aptas a fazer o cadastro.

Com o Pix, será possível pagar boletos, contas de luz, impostos ou compras. Ele será mais um meio de pagamento e mais uma maneira de transferir recursos, como TED e DOC, com a vantagem de permitir operações em qualquer hora do dia e com mais rapidez.

Fonte: undefined – iG @ https://economia.ig.com.br/2020-10-06/pix-mais-de-10-milhoes-de-chaves-foram-registradas-diz-banco-central.html

Uncategorized

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *